segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Belo Monte de Inúteis

Uma peça publicitária que circula na internet.
video


No vídeo, um bando de playboys e socialites militontos – autoproclamados “artistas”, mas que não passam de arroz-de-festa – destilam baboseiras sobre a futura usina hidrelétrica de Belo Monte.
Por falta do que fazer abraçaram causa pseudo “ecológica” e doaram um tiquinho do tempo que passam torrando dinheiro em shoppings para gravar um vídeo em que o bando de branquinhos, loirinhos de classe média alta se atira à defesa de “índios” em uma peça que, se tirarem som e legendas, facilmente pensarão que foi produzida na Noruega.
Gente que provavelmente, em boa parte, nunca viu um índio de perto defendendo “índios”. Gente que só conhece por fotos a região da futura usina dando ao governo a receita “brilhante” de que, em vez de construir hidrelétricas, aumente o parque energético do país com energia “eólica” ou “solar”. Um país que tem, “apenas”, 8.514.876 km²…
O bando de “atores” e “atrizes” da Globo, porém, não teve nenhum surto de consciência social. Está apenas “trabalhando”, porque a mesma grande mídia golpista, racista e de ultradireita que vive tentando inventar um “apagão” como o que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deixou acontecer, é contra Belo Monte.
O vídeo é uma empulhação do começo ao fim porque deixa a sensação de que a usina hidrelétrica destruirá uma região que deve ser preservada, sim, mas que tem que dar ao país ao menos essa tão necessária fração das riquezas naturais que encerra. Fizeram o mesmo com as obras no Rio São Francisco, pois são obras que colocarão o Brasil no século XXI.
(Eduardo Guimarães - Blog Cidadania)

2 comentários:

  1. Wilsoleaks.
    É um caso sério, né?

    Alguns desse Globais, apoiam ou já apoiaram Lula.
    Tem um video de 89, (eu nem votava ainda)a maioria deles estava nesse video cantando Lula lá.

    Pra vc vê. O meu pai votava no Maluf e a minha mãe no Mario Covas.
    No 2º turno, os dois votaram do Collor.

    ResponderExcluir
  2. Pois é Fernanda, isso me faz lembrar da frase na música de Caetano Veloso:
    "Da força da grana que ergue de destrói coisas belas"
    Triste, muito triste ser alienado pelo capital, prefiro mil vezes morrer pobre.
    Fernanda temos também em comum o malufismo em nossas famílias. Meu pai era malufista de carteirinha, do tipo que diz: "rouba, mas faz".
    Beijão minha linda.

    ResponderExcluir

Passa logo a bola